terça-feira, 4 de setembro de 2012

Os cobertores estão sobre meu corpo
Não sei se me levanto
Para um novo dia
Ou se paro o meu dia por aqui
Decido levantar
Estralo todos os ossos do corpo
E vou em frente
Tomo um café
E com muita fé vou para rua
Vender doces
Depois volto para casa
E volto pros mesmos cobertores
Que vida é essa gente
Trabalhando  como louco
E tem gente que ainda acha que é pouco
Mundo mágico ou não
Estou nele
E nele meu coração está aberto
Sobre cobertores
Pronto para acordar
E viver a luta.