quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Menos , quase nada

Menos , quase nada

Do pó eu vim ao pó retornarei
disso todos sabem
mas só eu sei explicar
Ou tentar
Digamos que o pó é como
Um cigarro a ser tragado
O fogo o queima
mas o odor esta no ar
Eis que meu pulmão
minhas tráqueas  vem disparar
Dispara a favor do vento e contra minhas narinas
Não tem problemas
Cigarro é uma droga
Do pó eu vim do pó retornarei
Podem me matar pois vou ressurgir das cinzas
medo não tenho muito
Estou do lado de quem me quer bem
Mas se apertar confessa
Não quero morrer de crise pulmonar
Se alguém me dar um ar
Seja o último beijo na boca
Da mulher mais linda do mundo
Literalmente vou estar no paraíso
Já morto e perdoado
Afinal
Beijo na boca não é pecado.

sábado, 14 de setembro de 2013

BARBAS E TROCADOS

Tenho saudades da minha infância 
De quando meu pai me carregava no colo 
E dizia com exatidão o meu peso
De quando ainda com meu pai
Que nos obrigava 
A beijar seu rosto bem naquela barba por fazer

Saudades do vovô
Que dormia comigo quando tinha pesadelo
Saudade do ônibus
Quando eu sentava na cadeira do trocador
Para ajudá-lo a trocar moedas
saudades das vezes em que eu pegava 
Jabuticabas do pé no quintal da minha avó

Saudades que não tem fim
Porque eu sou uma criança
E eternamente quero ser assim.

MELANCOLIA

As mágoas passam, assim como o vento
Depois disso as lembranças são só lembranças
E a esperança agradece por alguém esperar
Agora não tenho medo de chorar
Nem ódio para sentir
Depois de o vento se espalhar pelo mundo
E limpar a sujeira imprópria
Vou voar
Por cima do medo 
Na sina do amar.

Cale a Grafia

Sou um  caderno aberto
para quem quiser ler
Mas minha letra é feia
Fico sendo ilegível
Inatendível
Inaudível
As pessoas fecham o caderno
Fico abandonado
Coitado do caderno
Cheio poemas
Pena, ninguém possa ler.

Antes de acabar é bom pelo menos começar
Saborear o recheio
Botar um clímax
Em máxima exaltação
Com fúrias , iras , piras e animações

É como andar de táxi
Atropelando a sintaxe
E contar um bom caso
Caso você queira se interessar
Não resta dúvida que o momento é agora

Horas vão passar
E o bolo vai estar prono
Cheio de versos amargos
Com coberturas de caldas silábicas
Se lábios seus bicam boas palavras
Por que não com a imaginação fazer mímicas

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Eu tava andando lá na periferia
Todo dia a dia
Foi ai (que  aconteceu meu irmão)(hanhan)
Vô te da uma idéia   dessas da  veia pode crê?
A idéia e a seguinte
Tem que ter fé em deus e Jesus  no coração
Fragô irmão , então.
Tem mais alguma coisa que eu queria te dizer
Fika esperto com vc
Porque (haha)
Isso você já sabe por que
Continuando a história
Chego um mano legal
Era tipo um black-chik metal(hanhan)
Tocando bateria na casa sem quintal
Só que lá todo dia se encontrava a galera do mal
Isso não é legal entendeu meu irmão
É tipo nesse rap que a gente vai
É tipo nesse rap que nóis sai
Sai pra zuar , pra fazer coisa bacana
E vê se naum reclama de nada naum
Aki é tudo humilde

É simplicidade do coração

domingo, 1 de setembro de 2013

homens e lobos
mulheres e chapéus
eis que os três porquinhos
eram três mosqueteiros
palito me lembro bem
cinderela também
a top pop
Jardim de yasim
te quero yolanda como um por todas
você assim perto de mim.